GRATIDÃO AO MESTRE

15-10-2013 22:32

A APEEAL DESEJA A TODOS OS PROFESSORES UM FELIZ DIA DOS PROFESSORES, MUITO OBRIGADO PELA DIFERENÇA QUE SÃO FEITAS NO DIA A DIA NA EDUCAÇÃO.

LEIAM ESTE PEQUENO TEXTO, É UMA REFLEXÃO!!

GRATIDÃO AO MESTRE
(Autor: Josinaldo Oliveira 12/10/04)

Certa vez um jovem estava terminando os seus estudos do colegial, mas não sabia que curso iria fazer, pensou, pensou e de tanto observar ao seu redor resolveu escolher a profissão daquele simples e humano professor. Talvez você esteja se perguntando o porquê dessa decisão! Foi o que realmente quis aquele rapaz. Ele tinha nessa época uns 19 anos, e o mestre lhe indagou por que queria entrar no mundo da educação. O referido aluno não o respondeu naquele momento. Então, o professor, que tinha 55 anos, já entendera o silêncio do rapaz.
O tempo passou e o jovem, que estava prestes a se formar, tinha tantos amigos e pessoas que o ajudaram a conquistar o seu objetivo. Lembrou o tempo quando estava estudando no colegial e via os seus colegas ironizarem contra o “mestre” que se esforçava demasiadamente para que todos conseguissem ser alguém importante no vestibular da vida. 
O rapaz já detinha uma certa riqueza, mas não pensou muito e resolveu convidar aquele professor, que tanto deu o seu tempo para mostrar o verdadeiro sentido da vida, para ser paraninfo na colação de grau. Na entrega do diploma, foi a emoção e a gratidão que poucos alunos souberam retribuir aos seus queridos e eternos professores. 
O professor estava tão emocionado que revelou ao seu discípulo que jamais algum aluno lhe fez o convite para acompanhar sequer a formatura. Aos poucos acreditava que sua missão era apenas ensinar, ensinar e não desfrutar da sua obra pronta. Foi ledo engano, sempre haverá uma pessoa com um coração grande, nem que seja por um instante demonstrar um carinho e respeito a quem deu seu precioso tempo para tornar os seus discentes homens mais responsáveis e dignos perante à sociedade. 

Após o término da solenidade, o rapaz entregou-lhe uma placa dizendo o seguinte: 

“Dedico esta singela homenagem a uma pessoa muito importante na minha vida. 
Você deixou seus sonhos para que eu sonhasse. 
Derramou lágrimas para que eu fosse feliz.
Você perdeu noites de sono para que eu dormisse tranqüilo.
Acreditou em mim, apesar dos meus erros.
Ser professor é ser um poeta do amor.
Jamais esqueça que eu levarei para sempre um pedaço do seu ser dentro do meu próprio ser...”

Essas foram as palavras de agradecimento ao “mestre” que não se conteve e chorou naquele momento. A esposa do professor também não resistiu e caiu em lágrimas. Viram que alguém lembrou do trabalho árduo, mas com tanto carinho para fazer um mundo mais justo e digno aos seus alunos. 
Vários anos se passaram. O jovem, agora professor, não tivera mais notícias do “mestre”. Começou a lecionar e, tempos mais tarde, era professor da universidade local. Passava o conhecimento aos seus então alunos sobre línguas, mas sempre lembrava daquele homem que o transformou em um ser mais humano e honrado.
Sempre falava aos seus discentes que a palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso, mas sim para dizer. Isso marcava aqueles jovens estudantes de sua classe.
Vinte anos depois, o “mestre’ viu uma reportagem com o professor, que era seu ex-aluno, num determinado programa de TV, informando que haveria um seminário sobre o papel do professor de línguas na sociedade. Recordou daquele dia em que foi homenageado pelo tal jovem.
Muito velho e cansado, o mestre solicitou a um dos seus filhos que queria, antes de morrer, fazer uma simples visita à sala de aula onde o professor lecionava. O filho mais velho entrou em contato com a coordenação do curso e explicou o desejo de seu pai para com aquele jovem. Então, foi tudo programado para tal homenagem. 
O “mestre” aproveitou que era véspera do Dia dos Professores e resolveu ir até a universidade para prestar o agradecimento. Era um dia muito especial para ele, já que esperou alguns anos para concretizar o seu sonho. Caminhou para o auditório onde o referido professor estava ministrando uma palestra; no local, havia muitos alunos e pessoas que foram convidadas para se fazerem presentes à tal homenagem. 
O professor, sem esperar, foi solicitado pelo coordenador do curso que naquele momento parasse e que não haveria mais palestra, porque alguém muito especial estava ali para fazer um agradecimento. As pessoas não entendiam o que estava acontecendo, mas logo viu um senhor de 80 anos adentrar no auditório. Quando ele olhou, lembrou logo daquele professor de muitos anos atrás.
O “mestre” pediu que todos escutassem e ouvissem por que ele estava ali. Falou as seguintes palavras: 

“Hoje estou aqui para homenagear este professor que aqui está. O tempo passou e só agora tive coragem para falar em público da gratidão que tenho por ele. No decorrer de nossas vidas, constatamos que existe uma grande diferença entre professores e mestres. Professores limitam-se a transmitir conhecimentos didáticos; mestres são aqueles que nos surpreendem a cada dia com seus conhecimentos e experiências, com seu amor pela profissão e sua constante paciência em promover o crescimento de todos os seus alunos. O verdadeiro mestre conhece a diversidade da turma e faz com que essas diferenças possam enriquecer o todo. Ao longo da vida, sempre tivemos professores e mestres. Aos alunos, meu desejo que evoluam e tornem-se mestres. Ao professor, que agora é mestre, meu eterno agradecimento...”

Agradecer é uma das coisas mais belas que o ser humano pode fazer. É admitir que houve um momento em que se precisou de alguém, mesmo que esteja em nossos corações.